TCE, MPC e Ecosil abrigam discussões sobre crimes contra o patrimônio artístico

O Tribunal de Contas da Paraíba, o Ministério Público de Contas (MPC), a Escola de Contas Conselheiro Otacílio Silveira (Ecosil), a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e o Centro Universitário de João Pessoa (Unipê),  promovem, nesta sexta-feira, a partir das 9h30, os “IV Diálogos Quase Impossíveis – Direito, Arte, Obscenidade e Blasfêmia”, evento destinado à discussão, entre outras, de crimes contra o patrimônio artístico.

Aberta ao público e programada para o Auditório Celso Furtado, do Centro Cultural Ariano Suassuna, pertencente ao TCE, esta quarta edição dos “Diálogos” tem a organização, também, do Diretório Acadêmico Professor Tarcísio Burity (Datab).

Membros, servidores, estagiários e prestadores de serviços ao Tribunal estão igualmente convidados a ouvir as opiniões do delegado Carlos Gastão (lotado na Divisão de Regressão a Crimes contra o Patrimônio Artístico, da Polícia Federal), da professora Anauene Soares (advogada, restauradora, artista visual e mestre pela Universidade de São Paulo) e, ainda, da professora Nevita Luna (mestre pela UFPB, além de doutoranda pela UFPE e pela Universidade de Laval, no Canadá).

O evento acontece no momento em que ainda repercutem na sociedade as discussões acerca das recentes manifestações artísticas do Centro-Sul do País. Gratuitas, as inscrições podem ser feitas por meio do link https:goo.gl/rxwdGD.

 

Ascom/TCE-PB

(09 11 17)

Compartilhe: