Equipe do TCM-BA conhece métodos e ferramentas do Tribunal de Contas da Paraíba

“Estamos aqui para conhecer ritos, métodos e ferramentas do Tribunal de Contas da Paraíba”, explicou, na manhã desta terça-feira (3), o conselheiro substituto do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia (TCM-BA) José Cláudio Mascarenhas Ventin.

Recebido, inicialmente, pelo presidente André Carlo Torres Pontes e pelos conselheiros Fábio Nogueira, Fernando Catão e Artur Cunha Lima, ele estava à frente de um grupo formado pelos auditores Hélio Bittencourt Chaves e Agostinho da Silva Farias (diretor de Controle Externo). Também, pelo chefe da Divisão de Sistema do TCM-BA Teotônio Santana.

Eles ouviram do conselheiro André Carlo explanações acerca do acompanhamento diário, pelo TCE, da gestão pública na Paraíba e, ainda, sobre ferramentas de controle externo, a exemplo do Sagres. Trata-se do Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade desenvolvido em 2012 e, desde então, sucessivamente aprimorado. Ainda, de modelo buscado por diversas Cortes de Contas do País.

Conforme ofício do presidente do TCM-BA Francisco de Souza Andrade Netto, o grupo de visitantes também detém a missão de “elaborar proposta de separação das contas de governo e de gestão”, no âmbito da Corte baiana, razão principal da visita ao TCE-PB, cuja experiência eles pretendem aproveitar.

Antes que deixassem o local, os visitantes ainda tiveram a oportunidade do encontro com o conselheiro Nominando Diniz e com a procuradora junto ao TCE-PB Sheyla Barreto Braga de Queiroz.

 

Ascom/TCE-PB

03 10 17.

 

Compartilhe: