Candidato a presidente da Atricon faz visita protocolar ao TCE-PE

O conselheiro Fábio Nogueira (TCE-PB), candidato à sucessão do conselheiro Valdecir Pascoal (TCE-PE) na presidência da Atricon, fez uma visita protocolar nesta terça-feira (24) ao Tribunal de Contas de Pernambuco a fim de apresentar suas propostas e solicitar o voto dos conselheiros pernambucanos. A eleição será realizada em Goiânia (GO), em novembro próximo, durante a realização do XXIX Congresso Nacional dos Tribunais de Contas.

Fábio Nogueira, que já faz parte da atual diretoria da Atricon, foi recebido no gabinete da presidência pelos conselheiros Marcos Loreto (presidente em exercício), Valdecir Pascoal, Dirceu Rodolfo e Ranilson Ramos, além dos conselheiros substitutos Marcos Nóbrega, Carlos Pimentel, Luiz Arcoverde Filho, Ruy Ricardo e Marcos Flávio. O conselheiro substituto Jaylson Campelo (TCE-PI), coordenador do programa Marco de Medição de Desempenho dos Tribunais de Contas (MMD-TC) no âmbito da Atricon, também participou da reunião.

APRESENTAÇÃO – Coube a Valdecir Pascoal, que está concluindo seu segundo mandato na Atricon, apresentar Fábio Nogueira aos conselheiros pernambucanos e explicar os motivos pelos quais ele foi escolhido para sucedê-lo. Segundo afirmou, o conselheiro paraibano está comprometido em dar continuidade aos três “principais eixos” da entidade: aprimoramento institucional através do programa MMD-TC, aprovação da PEC nº 22/2017 apresentada pelo senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) que prevê, entre outros avanços, a criação do Conselho Nacional dos Tribunais de Contas e acompanhamento permanente no Supremo Tribunal Federal de todas as matérias de interesse do controle externo.

“É preciso dar continuidade a esses avanços e o conselheiro Fábio reúne todas as condições para fazê-lo. Ele tem experiência parlamentar (foi deputado estadual) e de gestão, relaciona-se muito bem com o senador Cássio Cunha Lima e é aberto para o diálogo”, garantiu Valdecir Pascoal.

Disse em seguida que o nome de Nogueira resultou de um debate interno realizado na própria Atricon, que examinou também os nomes dos conselheiros Renato Rainha (TC-DF), Carlos Rana (TCE-ES) e Otávio Lessa (TCE-AL). Nogueira foi o mais votado e por isso se tornou candidato. Na próxima quinta-feira (26), em Brasília, esse assunto será novamente debatido por todos os presidentes de Tribunais de Contas.

GARANTIA – Em nome do TCE-PE, Marcos Loreto garantiu a Fábio Nogueira o voto dos sete conselheiros pernambucanos e Marcos Nóbrega assegurou o apoio dos oito conselheiros substitutos.

Ele agradeceu os apoios recebidos e prometeu dar continuidade aos “avanços obtidos” na gestão de Valdecir Pascoal. “Sou grato à forma como vocês me receberam. Sei que não existe eleição fácil, mas o cenário que se descortina é de candidatura única. Estamos trabalhando para isto. Vamos continuar priorizando o ‘institucional’ em detrimento de qualquer outro interesse de natureza corporativa. Hoje a Atricon é uma entidade bastante respeitada e o nosso compromisso é mantê-la neste caminho”, finalizou Fábio Nogueira.

Fonte: Gerência de Jornalismo (GEJO), 24/10/20

 

Compartilhe: