TCE-PB registra passagem dos 60 anos da morte do escritor José Lins do Rego

O Tribunal de Contas da Paraíba, em sessão nesta quarta-feira (13), fez constar em ata, para registro histórico, a passagem dos 60 anos da morte de José Lins do Rego. O escritor paraibano, nascido no município de Pilar em 3 de junho de 1901, faleceu em 12/09/1957, no Rio de Janeiro, para onde se mudou aos 32 anos.

A propositura para registrar a data foi do conselheiro André Carlo Torres, ao justificar para o Pleno a iniciativa da Corte “como uma forma de homenagear, e contribuir para manter vivo na memória das gerações mais jovens, o escritor que assegurou para sua obra lugar de destaque na literatura nacional e universal”.

O presidente do TCE lembrou, a propósito, a importância de obras como Menino de Engenho, Doidinho, Banguê, Moleque Ricardo, Usina, Meus Verdes Anos e Fogo Morto, que juntas permitiram compreender todo ciclo da cultura da cana de açúcar e o funcionamento de um sistema produtivo surgido nos primórdios da colonização do Brasil.

LANÇAMENTO – A Academia Paraibana de Letras (APL) promove nesta quinta-feira (14), em sessão solene dedicada ao seu 76º aniversário de fundação, o lançamento do livro ‘Gente do Taipu’, de Carlos Francisco Bandeira Lins. A obra reúne 25 anos de pesquisa sobre as origens da família do escritor José Lins do Rego. O autor fará palestra às 18 horas, na sede da entidade, na capital.

Composta de dois volumes que somam mais de mil páginas, a obra tem informações e dados históricos do Brasil e de Portugal úteis aos estudiosos da literatura brasileira, da língua e de etnologia, das ciências políticas, da religião, da antropologia e da economia. E mais especificamente aos que pesquisam sobre a cultura canavieira e seus engenhos.

O AUTOR  – Formado em direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Carlos Francisco Bandeira Lins é procurador de Justiça aposentado e membro vitalício do Conselho de Administração da Fundação Bienal de São Paulo, além de presidente do Conselho Curador da Fundação Cásper Líbero.

Colaborador de vários jornais do país, com artigos jurídicos, filosóficos e sociológicos, é também autor dos livros “A Reforma da Previdência: suas conseqüências  no Ministério Público de São Paulo” e “Mulheres no Ministério Público: o conflito entre realização profissional e familiar”.

 

ASCOM TCE-PB

13/09/2017

Compartilhe: