TCE verifica falhas em balancetes e concede prazo a gestores para promover correções

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba verificou falhas nos balancetes do mês de janeiro pertencentes a mais de cem unidades gestoras, a maioria delas prefeituras e câmaras de vereadores. O TCE orienta e dá prazo de cinco dias aos responsáveis para reenvio da documentação devidamente corrigida.

A medida, anunciada pelo presidente do TCE, conselheiro André Carlo Torres, na sessão plenária desta quarta-feira (29), decorre da nova sistemática de acompanhamento da gestão adotada pelo Tribunal para identificar, em tempo real, eventuais inconsistências e irregularidades. E, principalmente, para orientar e auxiliar os gestores, de forma preventiva, a corrigirem falhas com potencial a fim de que os erros não se acumulem e virem problema maior para a administração.

“Identificamos falhas, a exemplo de diferenças no lançamento de saldos e extratos. São pequenas inconsistências, mas que se persistirem podem se transformar num problema maior para os gestores” observou o conselheiro ao destacar a importância do acompanhamento da gestão para essa prevenção e controle.

O Tribunal, segundo informou ainda, já incorporou ao seu sistema a declaração de não recebimento de balancetes, mas não vai, no caso, aplicar multa e nem bloquear contas das unidades gestoras que tiveram os balancetes devolvidos, desde que promovam as correções no prazo determinado.

 

Ascom/TCE-PB

29-03-2017

 

Compartilhe: