Conselheiro Fernando Catão representa o TCE-PB na inauguração da Transposição em Monteiro

O conselheiro Fernando Catão representou o Tribunal de Contas da Paraíba, sexta-feira (10), em Monteiro, nos eventos que marcaram a chegada à Paraíba das águas da transposição do Rio São Francisco, com a presença do presidente da República, Michel Temer.

“Ver um sonho dessa dimensão materializado é uma satisfação muito grande. Muito bonito ver aquela água chegando e lembrar que você deu uma contribuição para que isto um dia acontecesse”, observou o conselheiro do TCE Fernando Catão, que já foi ministro da Integração Nacional, exercendo a função de 1996 a 1998.

O plano do governo é beneficiar 12 milhões de pessoas em quatro estados quando o projeto ficar pronto. De Monteiro, a água segue pelo Rio Paraíba e passa pelos açudes de Poções e Camalaú, ainda na região do Cariri. E a previsão é que em 45 dias as águas do São Francisco abasteçam também o Reservatório de Boqueirão, na região de Campina Grande, beneficiando mais de 800 mil pessoas.

O Tribunal de Contas da Paraíba tem tratado com especial atenção, ao longo do tempo, os problemas da escassez de água e da gestão dos recursos hídricos no estado. Sob a relatoria do conselheiro Fernando Catão, o TCE promoveu as auditorias especiais no ‘Projeto do Perímetro Irrigado das Várzeas de Sousa’ e para ‘Avaliação da Situação Ambiental do Entorno dos Principais Reservatórios Artificiais do Estado’. A Corte realizou, também sob sua coordenação, em setembro/2016, o seminário “A Crise Hídrica no Semiárido Paraibano”, que reuniu no Centro Cultural do TCE os maiores especialistas do país para exposições, painéis e debates sobre o tema.

Trabalhos e eventos que resultaram em alertas, recomendações e determinações ao Governo do Estado e às 223 prefeituras paraibanas para providências, entre outras, relacionadas à proteção de matas ciliares dos mananciais, ao controle e melhoria da qualidade da água servida à população, à regularização da concessão do serviço de abastecimento, à elaboração de planos municipais de saneamento básico.

 

Ascom/TCE-PB
(13/03/2017)

Compartilhe: