Nova versão do Sistema de Georreferenciamento de Obras do TCE entra em uso em setembro

DSC_9289Emissários de órgãos públicos sob jurisdição do Tribunal de Contas da Paraíba ocuparam o Plenário Ministro João Agripino Filho, na manhã desta sexta-feira (26), para conhecimento da mais nova versão do Sistema de Georreferenciamento de Obras (GeoPB) que estará em uso a partir de 1º de setembro.

Criado há mais de quatro anos – em parceria, inicialmente, com a Universidade Federal de Campina Grande, mas hoje aperfeiçoado por quadro próprio do TCE – o GeoPB serve à identificação e acompanhamento, inclusive por fotos de satélites, de obras realizadas, ou em realização, com recursos públicos, em todos os pontos do Estado.

Para o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Arthur Cunha Lima, o avanço do sistema “atende ao constante aprimoramento dos mecanismos de controle dos atos e gastos públicos, uma exigência cada vez maior da sociedade”.

Na apresentação à plateia formada, em sua maioria, por secretários, engenheiros e quadros técnicos a serviço de Prefeituras e Câmaras Municipais, o auditor Rodrigo Galvão Lourenço da Silva, um dos responsáveis pelo desenvolvimento de softwares no TCE, ressaltou o acompanhamento ao projeto feito de perto, ainda, pelos conselheiros André Carlo Torres Pontes e Nominando Diniz.

A nova versão do GeoPB, fruto desses e outros entendimentos, permite, agora, o detalhamento das obras, mas, apesar disso, tem uso mais fácil, explicou ele. Rodrigo Galvão também informou que, a partir de janeiro de 2017, o sistema, modernizado, conterá informações também relacionadas ao conjunto de obras públicas a cargo do Governo Estadual.

Sucessivamente melhorado, o GeoPB armazena informações sobre processos licitatórios, ordens de serviços e dinheiro empenhado em obras e bens, o que tem favorecido a instalação pelo TCE de um banco de dados de extrema valia para o setor público e o contribuinte paraibano.

 

Ascom/TCE-PB

(26.08.2016)

 

 

Compartilhe: