Neno Rabello será homenageado no Centro Cultural do TCE-PB

CONVITENENO(1)

Admiradores e amigos do saudoso jornalista Neno Rabello, por meio do Sistema Correio de Comunicação e em parceria com o Centro Cultural Ariano Suassuna, do Tribunal de Contas da Paraíba, realizam no próximo dia 10/08, às 18h, no auditório Celso Furtado, o lançamento do livro Ponto de Vista – Crônicas de um Cego que Vê, de autoria do homenageado.

O ponto alto do evento é a gravação do programa GERARDO (RCTV-Canal 27 da NET), do Jornalista Gerardo Rabello, com depoimentos de amigos e admiradores de Neno, que faleceu no dia 11 de julho, em João Pessoa.

PERFIL – Humberto Flávio Rocha Rabello, mais conhecido por Neno Rabello, nasceu a 10 de novembro de 1953, em João Pessoa, capital paraibana. Filho de Humberto Lins Rabello e Adylla Rocha Rabello, formou-se primeiro em Administração de Empresas pela Unipê.

Aos 19 anos de idade, Neno Rabello fundou a Gomes Rabello Empreendimentos Imobiliários Ltda., empresa do ramo imobiliário onde manteve participação acionária até 1982. Em seguida, assumiu a direção comercial da Usina Santana e da Cerâmica São Luiz, todos do Grupo Assunção Santiago, no Estado do Piauí.

Voltando à Paraíba, novamente passou a atuar no ramo imobiliário, quando assumiu a administração da Casa Consultoria Imobiliária e da Real Administradora de Bens.

O ano de 1992 marcou sua entrada no campo da comunicação social, quando assumiu a direção da Rádio Arapuan FM. Em seguida, atendendo a convite da direção dos Diários Associados, assumiu o Departamento Comercial dos jornais, rádios e televisão do grupo na Paraíba. Mais recentemente, teve programas nas rádios Correio e Sanhauá.

Em 1999 afastou-se dos Diários Associados para entrar no mundo das publicações na Paraíba, com a revista semanal A Semana, lançada em 14 de maio de 1999, com elevada aceitação e reconhecimento do público. Foram centenas de publicações!!!

Neno faleceu no dia 11 de julho, em João Pessoa. O comunicador e empresário enfrentava uma luta contra a diabetes, perdeu a visão devido a doença e, ainda assim, mantinha-se ativo no trabalho em programas de rádio e na revista A Semana.

Ascom/TCE-PB

(04.08.2016)

Compartilhe: