Centro Cultural do TCE-PB sediará mais um concerto da OSMJP da “Série Alberto Nepomuceno

orquestra

O Centro Cultural Ariano Suassuna, do Tribunal de Contas da Paraíba sediará neste sábado (02), às 18h, mais uma apresentação da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa. O V Concerto Oficial da temporada 2016 e o segundo da “Série Alberto Nepomuceno.

Nessa apresentação, Alberto Nepomuceno será homenageado com uma das suas peças mais representativas e populares: o “Batuque”, obra que integra a Suíte Série Brasileira, escrita em 1891 enquanto o autor ainda estava na Alemanha, com o subtítulo “Dança de Negros”. A peça adquiriu notoriedade separadamente da Suíte e influenciou o aparecimento de outros tantos Batuques que fazem parte do repertório sinfônico e instrumental brasileiro. Defensor da incorporação de elementos brasileiros à música de concerto, na ocasião, Alberto Nepomuceno uniu o popular reco-reco à percussão orquestral em caráter inédito.

Karl Dittters von Dittersdorf (1739-1799) nasceu na Áustria e começou a estudar violino aos 6 anos. Em 1765 obteve o cargo de mestre de capela da Orquestra do Bispo de Grosswardein, substituindo Michael Haydn. No ano de 1773 ganhou o título de nobreza, acrescendo e desde então ostentando “von Dittersdorf” no seu nome. Na interpretação da sua sinfonia concertante para viola e contrabaixo, teremos dois dos mais talentosos jovens paraibanos nos seus respectivos instrumentos: Daniel Pinna (contrabaixo) e Daniel Espinoza Ao contrário das anteriores, a belíssima Terceira sinfonia de Johanes Brahms em Fá maior Op. 90 obteve sucesso imediato, logo após sua estreia. Planejada desde 1880 e completada em 1883 durante o verão passado em Wiesbaden, é uma sinfonia muito avançada em termos de forma e conteúdo. Influenciada por Beethoven e Schumann, esta obra foi apresentada em Viena a 2 de dezembro de 1883, sob a direção do Maestro Hans Richter, que a nomeou de Heróica, especialmente por causa do primeiro movimento.

Programa 02 de Julho de 2016

“Série Alberto Nepomuceno”

Alberto Nepomuceno Batuque

  1. D. Von Dittersdorf

Fantasia concertante para Viola e contrabaixo

Solistas: Daniel Espinoza – Viola

Daniel Pina – Contrabaixo

  1. Brahms Sinfonia N. 3 em Fá Maior Op. 90

Regente: Laércio Sinhorelli Dinizoa (OSMJP).

Biografía dos solistas: 

Daniel Espinoza iniciou seus estudos musicais na infância, com o seu pai, o reconhecido violista Samuel Espinoza. Ingressou no departamento de Música da UFPB, onde atualmente cursa o 7º semestre no curso de Bacharelado em Práticas Interpretativas. Trata-se de um jovem de talento indiscutível da classe do professor Dr. Ulisses Silva, com quem vem aprimorando o repertorio solístico para viola, assim como a literatura de música de câmara. Na sua formação, participou de varias versões do Festival Internacional “Eleazar de Carvalho”, onde esteve sob a orientação do violista russo Yaroslav Kargin. Teve também a oportunidade

de ser orientado por renomados violistas tais como Carlos Maria Solare, Kate Hamilton, Carlos Aleixo, Susan Dubois, dentre outros. Como parte da sua experiência artística/musical, participou ativamente no “I Encontro Nacional de Violistas” (ENVIO) 2015, onde se apresentou no recital de abertura junto ao quarteto de violas da UFPB. Participou de duas versões do “Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa” junto ao Quarteto de Cordas da Paraíba. Teve a oportunidade de

trabalhar sob a batuta dos maestros Laercio Diniz, Gerard Oskamp, Enio Antunes, Gustavo de Paco e com o renomado Maestro Isaac Karabichewsky. Fez parte de varias temporadas da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraiba, participou como assistente de primeira viola na Academia Jovem Concertante – Etapa Maranhão, sob a regência de Daniel Guedes e participou da curta temporada da Orquestra Filarmônica da AMUSA-PB, sob a regência de Marcos Arakaki. Atualmente, Daniel é primeira viola do Quarteto de Violas da UFPB, assistente de primeira viola da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa, violista da OSJPB e professor de viola no projeto de Ação Social pela Música do Brasil.

Daniel Pina iniciou seus estudos no contrabaixo acústico sob os comandos do professor Hector Jorge Rossi, no curso de extensão da Universidade Federal da Paraíba. Em 2006, Daniel ingressou no curso de música na mesma instituição, tendo como instrutor Dr. Luciano Carneiro. Em 2011, após a conclusão do curso, Daniel se mudou para Los Angeles para estudar com o renomado professor internacional, Mr. Nico Abondolo. Durante o período na Azusa Pacific University, Daniel concluiu o Artist Certificate e o mestrado, ambos focados em performance no contrabaixo. Ao longo da trajetória fez parte da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, Orquestra da Prefeitura de João Pessoa e Orquestra Sinfônica da Paraíba. Em 2010, ganhou o prêmio ´´Jovens Solistas´´ promovido pela Orquestra Sinfônica da Paraíba. Nos Estados Unidos, participou como músico convidado da Southern California Orchestra, Pasadena Symphony e LA Daniel Pina também desenvolve um trabalho como músico popular e teve a oportunidade de produzir diversos artistas em produções de CDs e DVDs, viajando o Brasil e os

Estados Unidos para realizar performances e gravações. No meio de muitas viagens e experiências musicais únicas, fez parte do concerto de estreia da ´´Sinfonietta per Sofia´´, peça composta pelo compositor Daniel Brewbaker e realizada para Sophia Loren e convidados no Nappa Valley, California.na Symphony, e da Baton Rouge Symphony.

Ascom/TCE-PB

(30/06/2015)

 

 

Compartilhe: