TCE-PB lastima o tratamento desrespeitoso a seu representante em sessão da Assembleia Legislativa

_AND2410

O Tribunal de Contas da Paraíba aprovou, por unanimidade, na sessão plenária desta quinta-feira (10), Voto de Desagravo ao conselheiro André Carlo Torres Pontes, em razão do desrespeito com que ele foi tratado na sessão especial realizada pela Assembleia Legislativa do Estado, em 1º de dezembro, para debate da proposta de criação do Tribunal de Contas dos Municípios.

“O que se desrespeitou não foi apenas um homem digno, correto e sereno. Confesso que não sei qual teria sido minha reação se ali eu estivesse em seu lugar. Desrespeitou-se, também, uma Instituição. No exercício da Presidência do Tribunal de Contas, o vice-presidente André Carlo Torres Pontes ali estava a convite da própria Assembeia para debater o projeto do TCM. Mas, nessa oportunidade, de forma grosseira e desrespeitosa, teve a palavra cassada. Não lhe foi permitido rebater o que então se expunha de forma equivocada, ou mentirosa. O fato é que houve o convite para o debate e, evidentemente, não se faz debate por mímica”, lastimou o presidente do TCE, conselheiro Arthur Cunha Lima, autor do Voto de Desagravo.

A ele se associaram os demais membros da Corte de Contas e, também, a representante do Ministério Público Especial, a procuradora geral Sheyla Barreto Braga de Queiroz. Esta última chegou a propor, ao invés do desagravo, um voto de agravo ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Adriano Galdino.

Ascom/TCE-PB

10/12/2015

Compartilhe: