Conselheiro comenta o Ranking da Transparência e destaca o papel orientador do TCE

drandre_ouvidoria

“O resultado da ação continuada do Tribunal de Contas do Estado para o aprimoramento da transparência dos atos e gastos públicos”. Foi assim que o vice-presidente da Corte, conselheiro André Carlo Torres Pontes, observou a terceira colocação da Paraíba no Ranking Nacional dos Portais de Transparência (depois de Santa Catarina e Rio Grande do Sul) elaborado pelo Ministério Público Federal.

Na sessão plenária desta quinta-feira (17), após mencionar os sucessivos encontros e orientações da Corte a gestores públicos paraibanos acerca da necessidade do cumprimento às Leis da Transparência e do Acesso à Informação, ele considerou que a posição de destaque obtida pelo Estado “também é uma resposta a todos os que acham que este Tribunal não é didático e não orienta”.

Em seus julgamentos, o TCE já tem na eventual inexistência de portais na internet motivo de ressalvas às prestações de contas anuais de gestores públicos.

Coordenador, também, do Fórum Paraibano de Combate à Corrupção, o conselheiro André Carlo Torres Pontes comentou, ainda, o êxito da “Feira Contra a Corrupção”, evento que atraiu bom público a tendas e stands montados, no último da 9, no Ponto de Cem Réis, em João Pessoa, por organismos parceiros, a exemplo da Polícia Federal, CGU, CGE, TCU e Ministério Público.

 

Ascom/TCE-PB

17/12/2015

 

Compartilhe: