Coordenação de Comissão Fiscalizadora da Atricon rende elogios a Fábio Nogueira

_AND2410

A atuação como coordenador da Comissão Fiscalizadora da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas (Atricon), grupo encarregado de acompanhar as metas de desempenho das Cortes de Contas do País, rendeu elogios ao conselheiro paraibano Fábio Nogueira.

Tudo começou quando o presidente do TCE-PB Arthur Cunha Lima justificou a ausência do amigo da sessão plenária desta quarta-fera (21). “Ele está à frente de um trabalho inestimável para o aperfeiçoamento do sistema nacional de controle externo e engrandecendo, assim, o nome do Tribunal de Contas da Paraíba”, disse o conselheiro Arthur Cunha Lima.

Em seguida, o também conselheiro Nominando Diniz observou que a Comissão Fiscalizadora da Atricon torna-se imperiosa em decorrência da falta do Conselho Nacional dos TCs, organismo ainda não instituído. Lembrou, também, que a da Paraíba foi a primeira Corte de Contas do País a se oferecer à fiscalização promovida, nacionalmente, pela Atricon.

Ausências como a do conselheiro Fábio Nogueira, agora observada, são plena e corretamente justificáveis, pois dizem respeito ao aperfeiçoamento das nossas ações. O resto é maledicência. E a má fé nem Cristo evitou”, desabafou Nominando. Os conselheiros Fernando Catão e André Carlo Torres Pontes também destacaram os avanços e aprimoramentos que já fizeram do TCE-PB, em âmbito nacional, uma instituição modelar.

dr_fabio_entrevista

Nesta quarta-feira, o conselheiro Fábio Nogueira coordena a visita da equipe da Atricon aoTribunal de Contas do Piauí. Antes disso, esteve, com o mesmo propósito (o acompanhamento das atividades do Marco de Medição de Desempenho dos Tribunais de Contas do Brasil), em visita à Corte de Contas do Maranhão.

Ascom/TCE-PB

21/10/2015

Compartilhe: