Tribunal de Contas lembra os 20 anos da morte de Antonio Mariz

Antonio Mariz

Os 20 anos da morte do ex-governador da Paraíba Antonio Mariz foram assinalados na abertura da sessão plenária realizada pelo Tribunal de Contas do Estado, nesta quarta-feira (16). Presidente da Corte, o conselheiro Arthur Cunha Lima fez a primeira exaltação à memória daquele que, a seu ver, dignificou, regional e nacionalmente, o exercício da administração e da política.

“Mariz foi uma figura espetacular, um grande exemplo de homem público, um vulto digno e probo. Fui seu auxiliar durante seu breve mandato de governador quando tivemos oportunidade de ficar a sós. Um simples olhar dele já denotava honradez, determinação e seriedade”, comentou o presidente do TCE.

O conselheiro Arnóbio Viana, segundo a falar, lembrou que foi Mariz quem assinou sua portaria de nomeação. “Qualquer homenagem que façamos é insuficiente para traduzir tudo aquilo que ele representa para seu Estado e seu País”, disse. Houve manifestações, ainda, dos conselheiros André Carlo Torres Pontes, Fábio Nogueira e Nominando Diniz em reconhecimento ao valor pessoal e à importância do ex-governador.

O pronunciamento de Mariz no Congresso – em defesa do paraibano Humberto Lucena, cujo mandato parlamentar fora cassado pelo AI-5, o mais draconiano ato da ditadura militar – foi lembrado, na sessão do Tribunal de Contas, como exemplo de altivez e coragem oferecido por Antonio Mariz à Nação.

O presidente Arthur Cunha Lima determinou que as manifestações dos membros do TCE fossem levadas ao conhecimento do conselheiro aposentado José Mariz, irmão do homenageado e também referido, na ocasião, pela estatura e dignidade pessoais.

Presente à sessão, o advogado Diogo Mariz, filho de José Mariz, repassou ao amigo e também advogado Jonhson Abrantes a oportunidade do agradecimento a todos, em nome da família. Em seu pronunciamento, Jonhson lembrou o ingresso de Antonio Mariz na atividade pública, primeiramente como promotor de justiça e, em seguida, como prefeito de Sousa, o primeiro dos seus cargos eletivos.

Ascom-TCE (Frutuoso Chaves)

 

 

Compartilhe: