Escolhidos os três nomes para o cargo de procurador geral do TCE-PB

LISTA-PROGE1 VISTA-PROGE4

O presidente do Tribunal de Contas da Paraíba, conselheiro Arthur Cunha Lima, vai encaminhar ao governador Ricardo Coutinho lista com os nomes dos procuradores Sheyla Barreto Braga de Queiroz, Luciano Andrade Farias e Manoel Antonio dos Santos Neto para o comando Ministério Público com a atuação junto à Corte durante o período que irá de novembro deste ano até novembro de 2017.

A providência decorrerá do processo de sucessão da atual procuradora geral do TCE Elvira Samara Pereira de Oliveira que, empossada em novembro de 2013, terá o mandato encerrado em 5 de novembro vindouro.

A proclamação dos três nomes deu-se em sessão extraordinária do TCE, realizada na tarde desta quinta-feira (17), ao cabo de votação da qual participaram os sete integrantes do Ministério Público de Contas.

_BFS3113 VISTA-PROGE3

Aberta a sessão extraordinária os trabalhos prosseguiram com a distribuição das cédulas pelo secretário do Pleno Osório Adroaldo de Almeida, votação dos procuradores, contagem dos votos (tarefa então conferida ao vice-presidente da Corte André Carlo Torres Pontes) e proclamação do resultado pelo presidente Arthur Cunha Lima.

A procuradora Sheyla Barreto obteve sete votos de seus pares e, desse modo, encabeça a lista a ser endereçada ao governador com os nomes, ainda, de Luciano Farias e Manoel Antonio Neto, cada um com seis votos.

MEDALHA – Antes que a sessão fosse encerrada, o conselheiro Nominando Diniz propôs a entrega da Medalha Cunha Pedrosa, a mais elevada honraria do TCE, à procuradora Elvira Samara “em reconhecimento ao desempenho e ao denodo com que se tem conduzido à frente do Ministério Público de Contas”.

VISTA-PROGE7 VISTA-PROGE12

Em resposta, a atual procuradora geral do TCE considerou a homenagem, tanto um motivo de honra pessoal quanto um estímulo para continuar o trabalho em defesa do controle externo. Desejou pleno êxito e dispôs-se à colaboração irrestrita com quem venha sucedê-la.

Houve pronunciamentos, ainda, dos conselheiros Arthur Cunha Lima, Fábio Nogueira, Fernando Catão e André Carlo Torres Pontes. Todos ressaltaram o espírito de união e, mais uma vez, a transição pacífica, serena e tranquila do comando do Ministério Público de Contas.

“O que todos acabamos de presenciar foi mais um exercício livre e desembaraçado de um processo democrático. Foi o congraçamento de ideias e nomes”, disse a procuradora Sheyla Barreto, a mais votada. Não participaram da sessão, porquanto em viagem, o conselheiro Arnóbio Viana e o conselheiro substituto Marcos Costa.

Ascom/TCE-PB (FrutuosoChaves)

17.09.2015

Compartilhe: