CLIPPING DIÁRIO

TCE na Mídia (FOTO)

 

CLIPPING DIÁRIO 04/08/2015

 

PORTAL DO TCE: Câmara do TCE vai se reunir para exame de 162 processos http://portal.tce.pb.gov.br/2015/08/camara-do-tce-vai-se-reunir-para-exame-de-162-processos/

 

MAISPB: IPM denuncia Netinho e advogados por improbidade http://www.maispb.com.br/115112/ipm-de-santa-rita-denuncia-netinho-e-advogados-por-improbidade-administrativa.html

 

POLEMICAPB: Vice-prefeito de Santa Rita e advogado são denunciados por improbidade http://www.polemicaparaiba.com.br/polemicas/vice-prefeito-de-santa-rita-e-advogado-sao-denunciados-por-improbidade/

 

PBAGORA: Escritório, advogado e vice de Stª Rita são denunciados por improbidade http://www.pbagora.com.br/conteudo.php?id=20150803124209&cat=politica&keys=escritorio-advogado-vice-st-rita-sao-denunciados-improbidade

 

BLOG DO HERMES DE LUNA: Ministro Rezek fará palestra sobre Epitácio, no TCE http://hermesdeluna.com.br/?p=5699

 

PBHOJE: Primeira Câmara responsabiliza ex-prefeito por irregularidades na compra de medicamentos http://www.pbhoje.com.br/noticias/3971/primeira-camara-responsabiliza-ex-prefeito-por-irregularidades-na-compra-de-medicamentos.html

 

JORNAL CORREIO DA PARAÍBA

Paraíba Terça-feira, 04 de agosto de 2015 A6

 

COLUNA INFORME

ADELSON BARBOSA DOS SANTOS

 

HOMENAGENS A EPITÁCIO

 

As homenagens aos 150 anos de nascimento

de Epitácio Pessoa, pelo TJPB, têm sequência

na quinta-feira, às 16h, no Centro Cultural do

TCE. O evento terá as presenças do ministro

Francisco Rezek e do sobrinho do homenageado,

o embaixador Carlos Alberto Pessoa.

 

NOTÍCIAS QUE NÃO SÃO DA MÍDIA TCE

 

JORNAL CORREIO DA PARAÍBA

Paraíba Terça-feira, 04 de agosto de 2015 A3

 

POLÍTICA

CAGEPA CORTA ÁGUA DE PREFEITURAS

Falta de pagamento ultrapassa cinco anos e dívidas de 48 municípios chegam a R$ 18,5 milhões

ADRIANA RODRIGUES

A Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) deflagrou o processo de negociação com 48 prefeituras paraibanas que devem mais de R$ 18,5 milhões por falta de pagamento pelo consumo de água nos últimos cinco anos, e decidiu cortar o abastecimento daquelas que não atenderam a notificações da empresa para negociação e parcelamento das dívidas. Até agora quatro prefeituras já tiveram o abastecimento de água suspenso pela falta de renegociação de seus débitos. De acordo com o diretor Comercial da Cagepa, Marinaldo Gonçalves, as prefeituras inadimplentes, cujos nomes preferiu não revelar por causa do processo de negociação em curso, foram divididas em dois lotes. O primeiro lote foi formada por 21 prefeituras, que deviam R$ 3,5 milhões à Companhia. Dessas, quatro tiveram corte de abastecimento, porque não compareceram a nenhuma das convocações para negociação das dívidas. O segundo lote é formado 27 prefeituras, cujos débitos chegam a R$ 15 milhões e as negociações estão em andamento. A previsão da suspensão do abastecimento para as prefeituras que não regularizarem a situação está prevista para segunda quinzena deste mês, ou seja, a partir do dia 17. “Para chegar a esta medida tomamos todas as providências cabíveis para tentar negociar esses débitos. As que nos procuraram e parcelaram, estão com o abastecimento mantido. Já as que não buscaram uma solução, terão que ficar sem o serviço até regularização da situação”, explicou o diretor. Marinaldo Gonçalves disse, ainda, que apesar do corte do abastecimento dessas Prefeituras, a Cagepa tem mantido o fornecimento de águas para funcionamento de serviços essenciais, como hospitais e escolas. “Os prédios das prefeituras estão tendo a água cortada. Mas, nos locais em que funcionam os chamados serviços essenciais, o abastecimento vem sendo mantido”, garantiu.

FAMUP NÃO ESPERAVA MEDIDA EXTREMA

O presidente da Famup, Tota Guedes, ficou surpreso com o corte de abastecimento de água das prefeituras. Segundo ele, há três meses convocou os gestores inadimplentes para tentar uma negociação com a Cagepa, que segundo ele, havia prometido não tomar esta medida extrema de corte, por entender a crise financeira enfrentada pelos municípios, com o interesse de parcelar esses débitos e buscar uma forma das prefeituras ficarem em dia com o consumo atual. “Vou me certificar sobre essas medidas, que vão causar prejuízos ainda mais prejuízos as prefeituras, que vão deixar de prestar vários serviços e até mesmo de funcionar, porque todo o atendimento será prejudicado”, comentou Guedes. Tota Guedes destacou que como forma de amenizar a situação dos municípios inadimplentes e buscar uma saída para reduzir essa dívida, o deputado estadual Buba Germano (PSB) apresentou um projeto de lei na Assembleia Legislativa que visa ampliar o parcelamento das dívidas das prefeituras com a Cagepa de 60 meses para 120 dias. “Esse projeto precisa ser aprovado pela Assembléia em caráter de urgência e sancionado pelo governador, para que as Prefeituras tenham mais tempo para parcelamento de seus débitos e possam pagar pelo consumo atual, como forma de evitar novos débitos”, declarou.

Compartilhe: