Conselheiro do Piauí faz palestra nesta quinta-feira no TCE da Paraíba sobre desempenho dos tribunais de contas

18032015_-_jaylson_campelo_20150318_1452147436

Jaylson Campelo, mestre em Controle Externo da Administração Pública, coordena o Projeto de Qualidade e Agilidade dos Tribunais de Contas do Brasil

O Tribunal de Contas da Paraíba promove, nesta quinta-feira (02), às 15 h, palestra com conselheiro substituto do Tribunal de Contas do Piauí Jaylson Lopes Campelo, que vai falar para conselheiros, procuradores, auditores, técnicos e servidores sobre a importância de se avaliar o desempenho dos TCs de todo país.

Mestre em Controle Externo da Administração Pública, ele coordena o Projeto de Qualidade e Agilidade dos Tribunais de Contas do Brasil, instituído pela Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil, e também preside a comissão responsável pela elaboração da ferramenta Marco de Medição de Desempenho.

 

Presidente do TCE-PB Arthur C.Lima) V

  Na Paraíba, o Tribunal de Contas lançou em maio último o Marco de Medição de Desempenho, ocasião em que seu presidente, conselheiro
Arthur Cunha Lima, destacou o principal objetivo da adesão ao projeto: “ a busca por atender uma das principais demandas da sociedade, que é o aperfeiçoamento da qualidade e da agilidade dos procedimentos dos órgãos fiscalizadores, valorizando o controle social e oferecendo serviços de excelência”.

No total, 31 dos 34 tribunais em atuação em todo território nacional aderiram ao projeto pelo qual será possível realizar um completo diagnóstico de seu funcionamento. Eles farão uso do Marco de Medição de Desempenho, ferramenta que os desafiará, até setembro, a pontuarem em 27 indicadores com cerca de 500 critérios validados por organismos internacionais.

A adesão ao projeto vai permitir, conforme explicou o presidente do TCE, que se verifique e analise o desenvolvimento organizacional e estrutural de gestão do Tribunal, liderança e agilidade na área de recursos humanos, metodologia e normas de auditoria, comunicação, bem como o gerenciamento dos diversos setores que compõem a Corte.

O Marco de Medição de Desempenho integra a segunda versão do Projeto de Qualidade e Agilidade dos Tribunais de Contas do Brasil, e é uma ferramenta desenvolvida para permitir diagnóstico e avaliação, por exemplo, dos prazos para julgamento de processos, controle preventivo e interno, atuação de corregedorias e ouvidorias, normas e qualidade da auditoria, planejamento estratégico, comunicação e transparência.

Para o presidente da Atricon, Valdecir Fernandes Pascoal, o TCE da Paraíba “é um tribunal de referência no país”, e, na sua avaliação, “tem tudo para pontuar bem no MMD”. Esse diagnóstico final sai entre 2 a 4 de dezembro, no Recife (PE), durante o próximo Congresso Nacional dos Tribunais de Contas. Não há ranking geral de classificação, uma vez que a adesão ao projeto é espontânea, e o objetivo essencial não é competição, mas sim a melhoria da qualidade do funcionamento dessas instituições.

PERFIL
Bacharel em Direito e Ciências Econômicas, além de mestre em Controle Externo da Administração Pública, o palestrante Jaylson Fabianh Lopes Campelo também coordena a comissão responsável pela elaboração da ferramenta Marco de Medição de Desempenho.

 

Ascom/TCE-PB (CarlosCésar)

30.06.2015

 

Compartilhe: