TCE-PB inicia homenagens ao sesquicentenário de Epitácio Pessoa com palestras na próxima 3ª feira

EPITACIO-WEB

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba inicia, nesta terça-feira (26), às 18h30, as comemorações alusivas ao ano do sesquicentenário de nascimento do ex-presidente Epitácio Pessoa. A programação será aberta com a palestra “Epitácio Pessoa: As Viagens do Presidente Eleito”, proferida pelo auditor de contas públicas, mestre em relações internacionais, Matheus de Medeiros Lacerda. Em seguida, o advogado João Vitor Ribeiro Coutinho G. Silva discorre sobre o tema “Um salto para o Futuro: O Desporto na Política Externa de Epitácio Pessoa”.

O evento, que será realizado no Centro Cultural Ariano Suassuna, termina com o lançamento do livro “Diplomacia Presidencial de Epitácio Pessoa – Da Conferência da Paz à volta ao Brasil”, escrito pelo auditor Matheus de Medeiros. A subprocuradora geral do TCE-PB, Sheyla Barreto Braga de Queiroz, presidente da Comissão de Realização do Evento Comemorativo ao Sesquicentenário de Epitácio Pessoa, será a mediadora dos debates durante as exposições dos palestrantes.

As homenagens ao ex-presidente continuam no dia 6 de agosto, às 17h, quando acontecerá o segundo evento comemorativo. Numa parceria com o Tribunal de Justiça da Paraíba, será realizada a conferência “Epitácio Pessoa: o Diplomata e Juiz da Corte Internacional de Haia”, a ser apresentada pelo ministro Francisco Rezek, no auditório Celso Furtado, do Centro Cultural Ariano Suassuna. Essa etapa entrou no cronograma do TCE, depois de entendimentos entre o presidente da Corte, Arthur Cunha Lima, e o desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque, presidente do TJPB, a exemplo da exposição itinerante do Sesquicentenário de Epitácio Pessoa, que ficará no hall do Centro Cultural durante o mês de agosto.

Epitácio Lindolfo da Silva Pessoa – Epitácio Pessoa nasceu em 23 de maio de 1865, na Fazenda Marcos de Castro, em Ingá, na região onde fica o município de Umbuzeiro. Formou-se em Direito aos 21 anos. Foi Promotor, Advogado, Professor, Deputado Federal, Secretário de Estado na Paraíba, Ministro da Justiça, Ministro do STF, Procurador Geral, Senador, Diplomata, Presidente da República e Juiz da Corte Internacional de Haia. Teve destaque na oposição a Floriano Peixoto, quando deputado federal, ao mesmo tempo em que causava a ira de correligionários do Presidente.

Devido ao perigo de seus ataques ao governo de Floriano Peixoto, Serzedêlo Correia, seu amigo na Constituinte de 1890 e ministro da Fazenda, lhe escreve um bilhete aconselhando-o a sair do Rio de Janeiro. Quando chefiava a Delegação Brasileira em Versalhes, em 1019, foi eleito Presidente do Brasil na disputa com Rui Barbosa. Governou até 1922. No governo, promoveu, através do Decreto nº 13.868 de 12 de novembro de 1919, a mais importante reformulação do Tribunal de Contas, durante a Primeira República. Faleceu em Petrópolis em 1942, aos 76 anos, onde ficou sepultado até o retorno de seus restos mortais à Paraíba, por ocasião das comemorações de seu centenário de nascimento, em 1965.

 

Ascom/TCE-PB (Genésio Sousa)

19 05 2015

Compartilhe: