Centro Cultural do TCE sedia mais um concerto oficial da Orquestra Sinfônica de João Pessoa, neste sábado (11)

O Centro Cultural Ariano Suassuna, do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), será palco, mais uma vez, neste sábado (11), às 19h, no auditório Celso Furtado, de um concerto da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP), dentro da programação da temporada 2015, da Série Ariano Suassuna. A entrada é gratuita.

A apresentação terá como convidado especial o maestro holandês Gerard Oskamp, detentor de diversos prêmios e com vasta experiência internacional. Ele regerá compositores alemães do Barroco ao Romantismo, iniciando com de uma das mais ricas operas do repertório barroco, “Júlio Cesar” de G. F Haendel.

Segue com W.A. Mozart e o seu famoso concerto para violino nº 5 em Lá Maior k.219, que terá como solista Ramon Feitosa, chefe de naipe da orquestra. Para finalizar o repertório romântico, a sétima sinfonia de L. van Beethoven.

Para o maestro e diretor artístico da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa, Laércio Diniz, uma orquestra sinfônica é formada por músicos com visões artísticas diversas, que ao atuarem como integrantes de um corpo orquestral, são levados a trabalhar com uma percepção de conjunto muito profunda, sobrepondo o pensamento coletivo ao individual. “Cabe então ao maestro e diretor artístico catalisar a potencialidade destes músicos e dar uma unidade interpretativa ao grupo, que após algum tempo de convivência com o maestro principal, adquire características sonoras próprias”. 

Segundo Laércio Diniz , em todas as orquestras do mundo, uma parte da programação é destinada também a maestros convidados. Além de levar o público e a orquestra a conhecer artistas de diferentes partes do mundo, serve também para oferecer diferentes visões musicais, ideias e experiências. “Isso ajuda a orquestra a se tornar cada vez mais flexível, maleável e com uma resposta mais rápida aos comandos musicais, trazendo ganhos à sua sonoridade e bagagem”, destacou.

Gerard Oskamp
O maestro holandês Gerard Oskamp iniciou sua carreira musical como violoncelista, tendo tocado por três anos na Orquestra Filarmônica de Rotterdam. Estudou regência com Edo Waart, Hans Swarowsky e Ferdinand Leitner.

Sua carreira como maestro começou em 1976, ano em que ganhou o I Prêmio no Concurso John Player, em Bournemouth, Inglaterra. A partir daí, regeu diversas vezes a Bournemouth Symphony Orchestra e outras orquestras da Inglaterra. Foi vencedor do I Prêmio do Concurso Internacional de Regência da Televisão Húngara, e um ano depois, fez seu début como maestro de ópera, com “La Traviata”. Durante 15 anos, trabalhou como maestro convidado na Europa do Norte, regendo diversas orquestras na Escandinávia. Em 1986, foi maestro principal da StavangerSymphonieOrchester, ficando no cargo até 1998, e também diretor artístico da NorwegischenBläserensembles.

A partir de 1994, foi diretor de ópera do Volkstheater, em Rostock, e de 2002 a 2007, maestro e diretor artístico do Schleswig-HolsteinischenLandestheater, em Flensburg.
Nos anos 1990, trabalhou regularmente na Ópera de Graz e com a Philharmoniahungarica. Gravou mais de 20 discos e foi maestro convidado em quase 120 orquestras de Minsk até Cidade do México. Desde 2013, Oskamp é maestro e diretor artístico da orquestra alemã MitteldeutcheKammerphilharmonie.

Programa:
“Maestros Internacionais”
– Overture “Júlio Cesar” (G. F. Haendel, 1685-1759);
– Concerto para violino e orquestra nº 5 em Lá Maior K.219 (W.A.Mozart, 1756- 1791);
– Allegro aperto;
– Adagio;
– Tempo di Menuetto.
Solista: Ramon Feitosa
– Sinfonia nº 7 em Lá maior, Op. 92 (L.V. Beethoven,1770-1827);
– Poco sustenuto;
– Allegretto;
– Assai meno presto;
– Allegro con brio.
Maestro: Gerard Oskamp (Holanda)

Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa:
Primeiros violinos: Rodrigo Eloy Lobo (spalla), Raquel Coutinho (assistente) Deyse Firmino, Marcelo Vasconcelos , Murilo Calou , Ian Correira , Luana Barros, Diego Swallow , Karolayne Cavalcante.
Segundos violinos: Ramon Feitosa (Chefe de naipe), Everton Praxedes (assistente), Gilberto Cortés, Tiago Tenório, Conan Davidson, Adriana Almeida.
Violas: Samuel Espinoza (Chefe de Naipe), Anne Katherine Leite (Assistente), Daniel Espinoza (Assistente), Hermeson Praxedes, Annamélia Reis, Helen Lavor.
Violoncelos: Jorge Rossi (Chefe de naipe), Leornardo Semensatto (assistente), Riclébio Souza, Izadora Câmara.
Contrabaixos: Hector Jorge Rossi ( Chefe de Naipe), Daniel Pina (assistente), Iradi Tavares de Luna, Pedro Porto.
Flautas: Renan Rezende (chefe de naipe), Caroline Galvão Gondim, Gustavo Ginés de Paco (flautim).
Oboés: Junielson Nascimento (chefe de naipe), Jaqueline Cyntia Ladislau (oboé e Corne Inglês)
Clarinetes: Isabel Graziela dos Santos (chefe de naipe), Eduardo de Lima

Fagotes: José Aderaldo dos Santos (chefe de naipe), Bruna Heloísa do Bonfim
Trompas: Robson Gomes da Silva (chefe de naipe), Lucas Ângelo Figueiredo (assistente),
Fabiano Rogério da Silva.
Trompetes: Wellington Dino de Lima (chefe de naipe), Emanoel Barros
Trombones: Alessandro dos Santos (chefe de naipe), Rogério Pereira Vicente, Jonathas Souza Silva (trombone baixo)
Tuba: Abinoan Elias dos Santos (chefe de naipe).
Tímpano e Bateria: Wagner Santana (chefe de naipe), João Alexandre Medeiros Lins
Teclado: Glauco Fernandes (chefe de naipe).
Equipe técnica: Maestro titular e diretor artístico:
Laércio Sinhorelli Diniz,
Maestro assistente: Gustavo Ginés de Paco
Coordenador musical / consultor: Samuel Espinoza Galvez
Gerente-executivo:
Hector Jorge Rossi
Diretora administrativa:
Nayara Alves de Medeiros
Inspetora:
Daniela Alejandra de Paco
Arquivista:
Leonam Braga
Isis Gonçalves Macena
Montagem:
Flaviano Galvão de Lima
Fábio Galvão de Lima
Pedro Paulo Ferreira

Ascom/TCE-PB (Fábia Carolino)
10.04.2015

Compartilhe: