Bom público acompanha debate sobre a Revolução de 1930

Bom público acompanha, na manhã desta sexta-feira (5), na Sala de Sessões do Tribunal de Contas do Estado, o primeiro debate da Série “Duas Versões”, com o qual a Escola de Contas Conselheiro Otacílio Silveira (Ecosil) inaugura um capítulo novo: a discussão de temas de grande interesse da sociedade.

Coordenador da Ecosil e mediador do debate acerca da Revolução de 1930 – travado pelos advogados Carlos Pessoa de Aquino e José Caitano Oliveira, ambos estudiosos do assunto – o conselheiro Arnóbio Viana anunciou que o próximo encontro desta Série, com data ainda não definida, discutirá a proposta de redução da maioridade penal.

O debate acerca dos personagens e acontecimentos de 1930 ainda poderá ser posteriormente acompanhado pela TV Assembleia que editará matéria sobre o assunto.
O vice-governador Rômulo Gouveia, historiadores, advogados, estudantes, conselheiros aposentados e titulares, além de visitantes e servidores do TCE, compõem a platéia.

Um dos debatedores, o advogado Carlos Aquino, também é professor da UFPB, membro da Ordem dos Advogados, do Instituto dos Advogados do Brasil e do Instituto Luso-Brasileiro de Direito Comparado. Tem sido vasta sua contribuição aos meios educacionais, jurídicos e culturais do Estado. Nesta quarta-feira, ele apresenta a versão dos Liberais para este que foi um dos mais incisivos capítulos da história política da Paraíba.

A posição dos Perrepistas é defendida pelo advogado José Caitano, autor do livro “A Saga de 1930 e o Doido da Paraíba”. Professor de Organização Social e Política na década de 1970, ele ainda escreveu a obra “Maçonaria e Exoterismo”, o livro infantil “Caitanurbe” e dois romances “De Liberdade Não se Morre” e “O Pastor e o Verbo”.

ASSESSORIA DE IMPRENSA DO TCE – 05 12 14

Compartilhe: