Tribunal Pleno aprova voto de pesar pelo falecimento de Júlio Rafael

O Tribunal Pleno do TCE, na sessão desta quarta-feira (12), aprovou voto de pesar pelo falecimento do economista Júlio Rafael Jardelino da Costa, ocorrido no último dia 5. O requerimento foi apresentado pelo conselheiro Umberto Silveira Porto, que ressaltou a competência com que ele, entre outras funções importantes que desempenhou, a exemplo de um mandato de vereador, comportou-se na superintendência do Sebrae-PB.

O presidente do TCE, conselheiro Fábio Túlio Filgueiras Nogueira, associou-se à iniciativa ressaltando as “múltiplas qualidades de Júlio Rafael”, lembrando recente visita de cortesia do então superintendente do Sebrae, dias antes de sua internação em São Paulo, quando esteve na presidência da Corte para reafirmar interesse na consolidação e no estabelecimento de novas parceiras entre as instituições.

O conselheiro Fernando Rodrigues Catão lembrou o espírito conciliador de Júlio Rafael. “Ele tinha uma enorme qualidade: gostar de aglutinar, mesmo pensamentos divergentes, mesmo quando não se estava no mesmo embate, Júlio fazia questão de preservar o bom nível do diálogo”.

Em outro requerimento, o conselheiro Umberto Silveira Porto solidarizou-se com a eleição de Luiz Alberto Gonçalves de Amorim para suceder Júlio Rafael na superintendência do Sebrae. “Trata-se de um técnico da mais alta competência e honorabilidade”. Ele ressaltou, igualmente, a escolha de João Alberto de Miranda para a diretoria técnica do órgão.

O presidente do TCE, Fábio Nogueira, novamente associou-se à proposta do conselheiro Umberto Porto, destacando que os técnicos que assumem os cargos de direção do Sebrae-PB são “extremamente capacitados” e deverão manter o padrão de qualidade e as ações profícuas, que ali se desenvolvem.

Ascom – TCE/PB 12.06.2013

Ridismar Moraes

Compartilhe: