TCE aprimora controle social dos gastos públicos

Equipe do Tribunal de Contas do Estado vai promover, neste sábado, em Sousa, o treinamento de jornalistas para consulta ao Sistema de Acompanhamento dos Recursos da Sociedade (Sagres), aplicativo de computador que permite o acesso a receitas e despesas públicas. “Trata-se de iniciativa voltada para o aprimoramento do controle social desses gastos”, explica o presidente do TCE, conselheiro Nominando Diniz.

Decorrência de convênio firmado com a jornalista Marcela Sintônio, presidente da Associação Paraibana de Imprensa, em 5 de março passado, o treinamento de Sousa – o segundo do gênero – será feito no Telecentro da cidade, das 8h às 12h e das 14h às 18h. O primeiro deu-se em Cajazeiras, há cerca de uma semana.

Também, ali, a Escola de Contas Conselheiro Otacílio Silveira (Ecosil), órgão do TCE, promoveu, na ocasião, a orientação de alunos de Ciências Contábeis e Ciências Jurídicas da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (Fafic) para a ampliação dos mecanismos de controle social dos recursos públicos.

“Surpreendeu-nos a forma como fomos recebidos em Cajazeiras. Houve até faixas nas ruas com saudações ao Tribunal”, conta o coordenador da Ecosil Sebastião Taveira.

A equipe por ele capitaneada e formada pelos auditores José Lusmá, Fabiana Luzia, Carolina Cabral e Adriana Maciel ministraram palestras para os alunos da Fafic sobre “Licitações e Contratos Administrativos”, “Gestão de Pessoal”, “Sagres e sua Utilização”, “Despesas Condicionadas à Educação e à Saúde”, “Execução Orçamentária, Financeira e Patrimonial” e “Obras Públicas.

Este mesmo objetivo levou o coordenador da Ecosil a encontro, nesta sexta-feira (23), com a professora Marlene Alves Sousa Luna, reitora da Universidade Estadual da Paraíba, outro centro acadêmico com o qual o TCE mantém o tipo de cooperação. “Também estão adiantados idênticos entendimentos com o pessoal do Unipê”, revela Taveira.
A providência, informa ele, favorece o envolvimento de segmentos diversos da sociedade com o controle externo e, desse modo, serve ao propósito de transparência da gestão pública.

Compartilhe: