Escolha de Umberto Porto agrada ao Tribunal

A escolha, pelo governador José Maranhão, do nome do auditor Umberto Porto para conselheiro do TCE, na vaga aberta com a aposentadoria de Marcos Ubiratan, foi recebida com satisfação por todos os participantes da sessão plenária desta quarta-feira (06).

O decano Flávio Sátiro – que informou sobre a publicação do ato no Diário Oficial do Estado – enalteceu a ascensão de um auditor ao cargo de conselheiro e aplaudiu a escolha por entender que Umberto Porto reúne as qualidades necessárias ao bom desempenho de sua nova missão. Também assim se expressaram os auditores Antonio Cláudio Silva Santos, Oscar Mamede Santiago Melo, Renato Sérgio Santiago Melo e Antonio Gomes Vieira, concorrentes à vaga. A opinião unânime quanto ao acerto da escolha também foi comungada pelo presidente Nominando Diniz, pela procuradora geral do TCE Ana Teresa Nóbrega e pelo advogado Johnson Abrantes, em nome da OAB.

PESAR – No início da mesma sessão, o TCE aprovou, por unanimidade, voto de pesar proposto pelo conselheiro Flávio Sátiro em razão da morte de d. Creusa Pires. “Ela foi um exemplo de cidadania e perseverança. Tinha o espírito concentrado na superação e na vitória”, comentou ele.

O conselheiro Arnóbio Viana cumprimentou o amigo Flávio Sátiro pela iniciativa do voto de pesar, no que foi acompanhado pelo também conselheiro Fábio Nogueira, pela procuradora Ana Teresa Nóbrega e pelo advogado Johnson Abrantes.

Compartilhe: