Vereadores aprendem a usar o Sagres

Vereadores de todos os pontos da Paraíba continuam recebendo, hoje, na sede do TCE, as orientações que lhes facilitarão as consultas ao Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (Sagres). Trata-se do aplicativo de computador desenvolvido pelo TCE e destinado ao controle das administrações municipais e estadual.

Acessível, o Sagres também transforma o cidadão comum no fiscal do dinheiro público. Abrindo a página do TCE na internet e, nela, o link correspondente, o interessado toma, então, conhecimento de gastos com obras, aquisições de bens, produtos e serviços.

Na Paraíba, já são usuários habituais do Sagres organismos como a Procuradoria da República, a Receita Federal, a Polícia Federal e o INSS, este último interessado na consulta às folhas de pagamento das Prefeituras e Câmaras Municipais para a detecção de problemas com o recolhimento de contribuições previdenciárias.

Atualmente, o Sagres – que se alimenta de dados obrigatoriamente fornecidos pelos ordenadores de despesas públicas – faz a impressão de nove demonstrativos contábeis.

São, no caso: 1) demonstrativos dos resultados financeiros; 2) da receita arrecada e despesas realizadas; 3) das licitações; 4) dos gastos com educação; 5) dos gastos com saúde; 6) de obras e serviços de engenharia; 7) das despesas pagas por fontes de recurso; 8) dos créditos adicionais abertos; 9) da despesa empenhada e paga no mês.

Os municípios cujas Câmaras mandarão representantes ao TCE estão relacionados em dois grupos, conforme se pode verificar na consulta à página que a Corte mantém na Internet (www.tce.pb.gov.br).

Compartilhe: