Ex-prefeito sofre imputação de débito

O Tribunal de Contas do Estado emitiu parecer contrário à aprovação das contas de 2004 apresentadas pelo ex-prefeito de Teixeira José Elenildo Queiroz, a quem imputou o débito de R$ 38.495,00 por gasto excessivo com combustível, prejuízos decorrentes da alienação de veículo e despesas não justificadas.

O prefeito, além disso, ainda terá de repor aos cofres públicos R$ 43.206,32, desta vez, solidariamente, com o auxiliar Romualdo Simões Bezerra, em virtude de saídas financeiras não comprovadas e desvio de recursos. O não recolhimento de contribuições previdenciárias contribuiu para a desaprovação das contas de 2005 do prefeito de Vieirópolis José Célio Aristóteles.

O prefeito de Camalaú Aristeu Chaves Sousa teve as contas de 2005 aprovadas, o mesmo ocorrendo com a ex-prefeita de Bayeux Sara Cabral (exercício de 2002).

O TCE ainda considerou regulares as prestações de contas de 2005 das Câmaras de Salgado de São Félix, Areial, Marizópolis, Pirpirituba, Alcantil, Bonito de Santa Fé e Rio Tinto (2006, neste caso). Também, as da PBTur e as do Fundo de Proteção ao Meio Ambiente, referentes a esse mesmo exercício.

Compartilhe: